Provet








Cirurgia

PLANEJAMENTO NA CORREÇÃO DAS DEFORMIDADES ÓSSEAS:
RAIOS X OU TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA? POR DR. EDUARDO CAPASSO

 

 

A ortopedia veterinária no Brasil tem crescido exponencialmente nesta última década, devido à facilidade de acesso às novas tecnologias e melhoria na qualidade de implantes e instrumentos. Este crescimento também se deve a excelentes equipamentos diagnósticos, presentes nos grandes centros veterinários, que facilitam o planejamento cirúrgico. Essas melhorias permitem a realização de procedimentos mais desafiadores, como as correções de deformidades ósseas radiais-ulnares, femorais, tibiais e de coluna.

 

 

A ortopedia corretiva tem como objetivo corrigir incongruências articulares, deformações angulares ou torções e restabelecer o comprimento ósseo. Animais que possuam qualquer tipo de incongruência articular são os mais indicados a uma osteotomia corretiva, como, por exemplo, nos casos de luxação grave de patela, secundária ao fêmur valgo ou varo ou incongruências de cotovelos com condrodimorfismo.

 

 

O exame radiográfico é o método diagnóstico de eleição para realizar as mensurações C.O.R.A. (Centro de Rotação Angular), porém possui limitações, por ser um método bidimensional para avaliação de estruturas tridimensionais. A imagem radiográfica necessita de bom posicionamento do paciente e, para melhor precisão, que o paciente esteja em anestesia geral. Erros no posicionamento, como a rotação externa do membro, resultam no aumento dos

 

 

valores de mensuração, enquanto a rotação interna diminui estes valores. A elevação do membro resulta em aumento médio de 3,3 graus nos ângulos mensuráveis, em decorrência da magnificação da imagem.

 

 

Uma alternativa para maior acuidade na mensuração é a tomografia computadorizada (TC), que tem como vantagem a produção de imagens em três dimensões. A TC torna o resultado muito mais preciso por eliminar as forças de rotação e elevação, empregadas sobre o membro durante a radiografia. Ela também permite a avaliação das imagens em planos axiais, sagitais e transversais, resultando na possibilidade de um planejamento cirúrgico mais preciso. Estudos americanos e japoneses, publicados nos últimos anos, demonstraram os benefícios da TC em comparação ao exame radiográfico. A realização da TC também necessita da anestesia geral do paciente, porém o equipamento com maior número de canais, como o do PROVET, reduz o tempo de anestesia e exige menor preocupação com o posicionamento do pet, resultando em menor tempo de exposição do paciente à radiação durante o exame.

 

 

Outra vantagem da TC em favor do paciente e do ortopedista veterinário é a impressão das imagens tomográficas em impressão 3D em tamanho real. A impressão permite a simulação prévia da cirurgia, possibilitando a moldagem de implantes e a previsão do resultado, diminuindo o tempo cirúrgico e minimizando erros médicos.

 

 

Para decidir o melhor método de planejamento cirúrgico, precisamos avaliar qual é o mais preciso, o mais seguro e quais as ferramentas para o sucesso da correção cirúrgica, resultando assim em melhores resultados, maior qualidade de vida dos pacientes, satisfação da equipe médica e da família de nossos pacientes pets.

 

 

Matéria de autoria do Dr. Eduardo Capasso, cirurgião ortopedista do PROVET, alicerçando sua Especialidade no Serviço de Impressão 3D das Imagens Tomográficas, também do PROVET.

 

 

PROVET CRIA SERVIÇO DE IMPRESSÃO 3D INÉDITO NA AMÉRICA LATINA

Por Dr. Roberto Fecchio

 

 

A Parceria criada entre o PROVET, o médico veterinário Roberto Fecchio e o dentista Paulo Miamoto, alicerça-se na implantação do Serviço de Impressão 3D, acessível ao clínico e cirurgião. A impressão 3D nas ciências veterinárias tem sido usada com sucesso no planejamento cirúrgico, como modelo de ensino e na confecção de próteses. Fecchio e Miamoto são famosos internacionalmente pelo pioneirismo do uso da tecnologia 3D em reconstituições protéticas de animais, como jabutis, araras e tucanos.

 

 

“Temos um grupo voluntário conhecido como Animal Avengers, que já salvou vários animais com o uso da tecnologia 3D. Nosso objetivo é tornar essa tecnologia acessível ao clínico veterinário”, salienta Miamoto.

 

 

Inicialmente o PROVET oferecerá a impressão 3D para o planejamento cirúrgico de procedimentos ortopédicos complexos e também para a fabricação de guias cirúrgicos, a partir das imagens adquiridas por tomografia computadorizada e ressonância magnética.

 

 

Por meio da impressão 3D da lesão do animal avaliado, o cirurgião poderá planejar o procedimento cirúrgico. “Muitas cirurgias ortopédicas, como as correções de desvios angulares pelo fechamento precoce dos discos epifisários, exigem muito tempo do cirurgião para a realização de cortes ósseos e moldagem das placas. Com uma réplica 3D da lesão, o cirurgião poderá deixar estas etapas preparadas previamente e assim diminuirá significativamente o tempo anestésico e cirúrgico”, comenta Fecchio.

 

 

Outra aplicação da impressão 3D é a possibilidade de testar diferentes abordagens operatórias na peça impressa, antes da realização da cirurgia, bem como demonstrar aos tutores as condutas terapêuticas. A materialização da lesão do animal permitirá uma melhor compreensão do tutor sobre a necessidade cirúrgica e melhorará a comunicação entre este e o médico veterinário.

 

 

A impressão 3D complementará os exames de imagem de alta tecnologia já oferecidos pelo PROVET, como tomografia computadorizada e ressonância magnética e terá três objetivos iniciais:

 

 

PLANEJAMENTO – modelos, a fim de promover treinamento real do cirurgião, antes de realizar o procedimento no animal, promovendo maior habilidade e menor tempo cirúrgico-anestésico.

 

 

TREINAMENTO – o uso de modelos será uma oportunidade para refinar as técnicas cirúrgicas e procedimentos complementares com precisão e realismo, sem o uso de modelos animais ou cadáveres.

 

 

DETERMINAR MARGENS – a réplica da lesão permitirá a visualização fiel, por parte do cirurgião, na determinação de margens cirúrgicas a serem instituídas.

 

 

A instituição do Serviço 3D visa contribuir com o médico veterinário, levando alta tecnologia para a rotina clínica, permitindo avanços no atendimento.



Aratãs

Av. Aratãs, 1009

Moema – São Paulo

CEP.: 04081-004

Horário de atendimento:

Seg à Qui – 7h às 21h

Sex – 7h às 20h

Sáb – 7h às 16h

55 (11) 3579-1427 / 5055-1427

Divino Salvador

Av. Divino Salvador, 774

Moema – São Paulo

CEP.: 04078-012

55 (11) 5055-9271

Jardim Anália Franco

R. Francisco Zicardi, 16

Jardim Anália Franco – São Paulo

CEP.: 03335-090

Horário de atendimento:

Seg à Sex – 8h às 18h

Sáb – 7h às 15h

55 (11) 3579-1427

Morumbi

Av. Giovanni Gronchi, 2080

Morumbi – São Paulo

CEP.: 05651-002

Horário de atendimento:

Seg à Sex – 8h às 17h

Sáb – 7h às 15h

55 (11) 3579-1427